PRIMOS E PRIMAS, A VOSSA CONTRIBUIÇÃO É MUITO IMPORTANTE. Enviem fotos e informações sobre nomes e datas de nascimento dos priminhos e priminhas mais novos!

domingo, 14 de agosto de 2016

Festa da Família II




Foi num clima de grande proximidade e alegria que decorreu o II Encontro Viegas & Companhia.
Esta 2ª edição contou com 47 participantes, entre Tios, Tias, Primos e Primas, marcando com esse número significativo, o êxito desta iniciativa.
Todos os núcleos familiares dos Filhos do Avô Xico e da Avó Cebola estiveram representados: Tio Xico, Tio João, Tio Manel, Tio António, Tia Necas, Tio Márinho, Tio Russo e Tio Celestino.
A todos os participantes foi oferecido um certificado de presença. 
À Prima Sofia Madeira, um agradecimento especial por mais esta iniciativa.



 O Tio Márim foi o elemento mais velho da família e o pequeno Rafael, filho do Primo Fasquinho e da Prima Dulce, foi o mais novo.




 


A prestação musical das Primas Margarida e Patrícia foi o mote para a animação musical dos mais velhos - o Tio Márinho e a Prima Esperancinha.






O Jantar foi abrilhantado com a presença do músico Tiago Mendonça, ele também da família já que é marido da Prima Telma.


Os Tios e as Tias:

Tio Celestino
 
Tia Manuela e Tio Celestino
Tia Elvira
 
Tia Salvina
Tia Otília


Tio Márinho

As Primas e os Primos:

















segunda-feira, 8 de agosto de 2016

II Encontro Viegas & Cia

No próximo sábado, dia 13 de agosto, os descendentes do Avô Xico e da Avó Cebola vão juntar-se para o II Encontro Viegas & Companhia.



Depois do êxito que foi o I Encontro, realizado em novembro de 2014, a família volta a juntar-se, numa iniciativa da Prima Sofia Madeira e colaboração da Prima Esperança Afonso. Este ano, para além dos membros residentes na cidade, contamos também com a presença dos Primos e Primas que fazem a sua vida fora de Olhão.


Convívio saudável e alegria na união e na proximidade serão o mote para mais esta Festa de Família.

terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Avô Xico - os irmãos (V)



Em 21 de outubro de 1884 nasceu Mariana Lúcia, na Rua do Sol Posto. No dia 5 de novembro e na presença dos ilustres padrinhos Dr.Feliciano José Alves, escrivão de Direito da Comarca de Olhão da Restauração, e a sua cunhada, Mariana Lúcia Morgado, a menina é baptizada na Igreja Matriz.

Três anos antes, a 15, desse mês de novembro nascia na freguesia de São Francisco da Ponte, em Coimbra , Francisco dos Santos Nunes, filho mais novo da Maria da Luz, a tal moça de Silves.


Tia Mariana e Tio Xico Nunes

Casaram a 18 de agosto de 1906, tendo como padrinhos António Martins Órfão, casado, marítimo, e António Viegas Pinheiro, casado, negociante. 
Temos, assim, uma das muitas curiosidades da nossa família: dois irmãos casados com duas irmãs.
A morar na Rua Dr. Affonso Costa, nasceu a primeira filha do casal, Florência, a 5 de setembro de 1907, e baptizada a 18 do mesmo mês.Esta filha viria a falecer com 9 anos e  foi enterrada em Olhão, num jazigo comprado para o efeito no Cemitério Municipal, e onde anos mais tarde repousariam os restos mortais do Avô Xico e da Avó Cebola. 
Em 23 julho 1909, nasceu a Clarisse, que foi baptizada a 15 de agosto, tendo como padrinhos António Viegas Pinheiro e a filha deste, Leopoldina Florência Pinheiro.


Clarisse, o marido e a filha, Maria Virgínia

No dia 26 de outubro de 1912, nasceu o último filho, Francisco Nunes. Casou nos anos 30 com uma senhora de Cabeceiras de Basto, Joaquina. Não tiveram filhos.

Francisco Nunes e a esposa, Joaquina de Araújo Nunes
Este núcleo familiar da Tia Mariana viveu alguns anos em Angola, mais propriamente em Moçâmedes, Porto Alexandre e Baía dos Tigres.
A Maria Virgínia mora na Zona do Grande Porto, onde fixou residência depois que veio de Angola, em 1975.
O Primo Xico, embora tendo estado em Angola, tinha casa em Olhão, na Travessa Almirante Reis, número 35 (traseiras da casa). Mais tarde comprou casa na Rua dos Micanos, onde faleceu a Prima Joaquina. O Primo Xico acabou os seus dias junto da sobrinha Maria Virgínia, no Porto.
Ignoro, por enquanto, as datas de falecimento da Tia Mariana e do Tio Xico Nunes.



sábado, 9 de janeiro de 2016

Avô Xico - os irmãos (IV)

Vamos, então, saber um pouco mais sobre os filhos sobreviventes dos nossos bisas:


O primeiro rebento do casal foi uma menina a quem deram o nome de Maria Baptista,  nascida em 10 de dezembro de 1882 e  baptizada 12 dias depois pelo padre António Joaquim da Trindade, tendo como padrinhos o proprietário Januário António Morgado e  sua filha Mariana Lúcia Morgado, ainda solteira.
Maria Baptista casou em 18 de fevereiro de 1903 com  José dos Santos, seis anos mais velho que ela, nascido em Olhão a 16 de dezembro de 1876, e que morava na Rua das Lavandeiras. Era filho de  Maria das Dores da Luz, uma rapariga de Silves. Foram padrinhos João Gomes Mercante e José Coelho, casados, marítimos, que pagaram 2500 Réis de emolumentos à Igreja.


Assinaturas do noivo e de um dos padrinhos



Na Rua de São Bartholomeu (hoje Rua Almirante Reis), nasceu o primeiro filho, José (conhecido em adulto por Zé Marreco), a 26 de maio de 1904. Faleceu em Lisboa a 14 de janeiro de 1962. 

Já numa nova casa no Mundo Novo, nasceu a Elvira no dia 4 de outubro de 1906. Casou no dia 23 de dezembro de 1937, em Lisboa.


A Prima Elvira
Ainda na Rua do Mundo Novo, nasceu António, a 2 de março de 1909. Casou na paróquia de Belém, Lisboa, em Janeiro de 1938, com Maria dos Santos Ferreira. Faleceu a 28 de fevereiro de 1966.
Maria Baptista e José Santos (conhecido na família como Tio Zé Nunes) fixaram-se em Lisboa onde nasceram mais três filhos: o Manuel dos Santos, o Celestino e a Lucinda.

Maria Baptista faleceu a 12 de junho de 1964 e José dos Santos a 1 de dezembro de 1960, na freguesia de Santa Maria de Belém, Lisboa.

Tia Baptista e Tio Zé Nunes
continua...

 

sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Avô Xico - os irmãos (III)

Estamos num novo ano e é tempo de actualizar algumas das considerações feitas nos dois postes anteriores (ver aqui) com as informações que reuni nestas pesquisas sobre a nossa família.

A convicção que tinha de que a família anterior ao nosso avô era oriunda de Lisboa não era correcta. Todos os antepassados do Avô Xico, pelo menos a partir do século XVIII e exceptuando o trisa José Celestino Barbosa que nasceu em Gibraltar,  eram da Praia de Olhão, do Lugar de Olhão e da Vila de Olhão. Lisboa foi destino e não origem.

Então comecemos pelos nossos bisavós:


No dia 25 de dezembro de 1881, Francisco Viegas Contreiras, segundo filho de Manuel Viegas Balthazar Contreiras e de Joanna da Cruz, casou com Joanna Baptista, filha mais nova de José Celestino Barbosa e de Iria de São João. A cerimónia religiosa foi celebrada pelo Padre António Joaquim da Trindade na Igreja da Nossa Senhora do Rosário e foram padrinhos dos noivos João José Barbosa, irmão da noiva, e Januário António Morgado, casado e proprietário.
Ele tinha 25 anos e ela 22.Foram morar para o Bairro dos Arménios, na Banda do Levante, e aí constituíram numerosa família, 7 rapazes e 3 raparigas.
Destes dez filhos gerados, quatro faleceram na primeira infância:

Francisco  - nasceu em 17 de fevereiro de 1887, faleceu em 25 de fevereiro de 1887
Francisco - nasceu em 8 de fevereiro de 1891, faleceu em 9 de junho de 1893
Feliciano  - nasceu em 8 de julho de 1894, faleceu em 13 de julho de 1894
Francisco - nasceu em 29 de dezembro de 1896, faleceu em 1897

 Com algumas fotografias da década de 20-30 do século passado foi recriada a árvore visual:



(continua)
 

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

BOAS FESTAS

A Prima deseja a todos os Primos e Primas um  

Feliz Natal
e um  
Ano Novo 

carregado de Saúde, Alegria e Tranquilidade.




 

sábado, 12 de dezembro de 2015